domingo, 28 de fevereiro de 2010

Passarim



José Mindlin morreu hoje, dia 28/02/2010, de falência múltipla dos órgãos.

Conheci-o pessoalmente em um evento na Casa das Rosas, onde ele falava sobre livros e paixões, ao lado do Fred Barbosa.

"Podia ser meu avó" pensei... "e eu podia morar dentro da Biblioteca dele..."

Cheio de delicadeza, hoje partiu. Assim... como um passarim...

˜Ficou um pouco de tudo
no pires de porcelana,
dragão partido, flor branca,
ficou um pouco
de ruga na vossa testa,
retrato˜ - Drummond

3 comentários:

Lígia Guedes disse...

Letreira,

Algo dele se foi...
Muito dele ficou.
O amor, especialmente, pelo ser humano, representado pelos livros.

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Letreira,
Mindlin ficará como um verso de Drummond no coração dos que amam a palavra escrita e sentida.

Sentimento luso-mineiro,
Pedro Ramúcio.

Rodrigo . disse...

Salve! Salve!