terça-feira, 7 de outubro de 2008

Motown

Marvin Gaye, Let´s get it on

Domingueiras. Era assim, que chamavam as "baladas" nas quais íamos (eu, minhas amigas e invariavelmente... os irmãos). No final, não tinha muito problema, pois todo mundo era conhecido ou a tal festa era um aniversário de um primo, ou apenas, motivo pra deixar a "vitrola" rolando a noite toda.

Todo mundo era um pouco DJ. NInguém tinha pen-drive, nem carregava músicas em i-pod. A chamada não era por celular, era no boca a boca. No portão de casa, encontrava um , encontrava outro, ia na casa de um, ligava pelo telefone (com fio!) pra outro, comprava fichas pra orelhões laranjas e a festa estava armada.

Cada família tinha sua "máfia" de vinil. De forma, que quando víamos alguém chegar, já sabiamos que tipo de som ia rolar. Mas, a democracia era absoluta "pode tocar, se tiver ruim... pode tirar!" E, tiravam. Ninguém deixava a festa esfriar.

Nesta época, a gente dançava com quem não queria. Porque não era legal, dizer não. Mas, haviam códigos, então eram 7 passos e um olhar nos salvava. Naquela época olhar era tudo. Na pista (geralmente uma garagem ou um grande salão) pelo olhar a gente sabia se a música estava legal ou não. Se a dança iria até o fim ou não. Se alguém precisava ser salva ou não.

Era um tempo bom. Mas, quase todos os tempos passados, são... as memórias são sempre melhores do que a história.

Este Marvin Gaye, é antigo. E, até minha mãe, já assoviou um refrão... Quando o mundo não era tão moderno, a gente gostava de inventar amores. E, passava muito tempo, ouvindo canções como "Let´s get it on" e imaginando se em algum lugar havia alguém olhando o mesmo infinito que nós... Bem, era assim, quando eu adolesci.

Este vinil, já rodou muito. Debaixo de braço, debaixo de chuva, protegido do sol. Já formou casais, já separou namorados, já fez moças bonitas tirarem anéis dos dedos pra guardar segredos.

Se este moço soubesse, como se tornaria eterno por causa de uma (ou algumas! ou quase todas! mas, especialmente por esta) canção... ah, se ele soubesse...

4 comentários:

Garfo Sem Dentes disse...

gosto de assoviar canções...
baixei a música que pra mim era desconhecida pelo nome,
mas nem era, conheço a música: Let´s get it on...

muito boa por sinal,

:)

bjs
do Felipe Godoy

Anônimo disse...

E, na sequencia de 'Lets get it on', pode ter certeza que tocaria um Johnny Rivers, ou quem sabe um Manhatans

: A Letreira disse...

Com certeza Sidão.rs.

Anônimo disse...

Fiaaaaa............gostei muito deste teu comentário em seu bllog com o tema Marvin gaye, realmente vc conseguiu estampar aqui uma realidade realmente histórica e maravilhosa a qual passamos...... caracaaaaa como vc fez com que eu trouxesse a memória esse tempo tão gostoso que acredito eu, os jovens de hoje não tem esse felling!!!
Parabéns pelo seu comentário..... vc foi de uma inspiração impar....!! tudo de bom!!!

TED