quarta-feira, 28 de abril de 2010

A costura do invisível


"Precisamos desnudar a nossa alma para revelar a capacidade de sermos leves, sonhar com indizíveis, impossíveis, inexplicáveis, indefiníveis. Há um possível ainda invisível no real."- Jum Nakao


Não sou uma moça prendada de forno e fogão, de colarinhos e botões e outras miudezas. Mas, se fosse para criar, eu queria ser assim, buscando o impossível, costurando o invisível. Gosto muito dos trabalhos lindos do Nakao... tudo tão lúdico, tão mágico e encantador...

4 comentários:

Juan Moravagine Carneiro disse...

Esta não é uma tarefa das mais fáceis...

Geraldo de Barros disse...

concordo com vc achei encantador e linda sua postagem ;)

beijo moça que é tantas moças hehe
Geraldo.

V_ Leal disse...

esse colar lembra um brinquedo dos anos 90 rs

Rodrigo disse...

Ontem, me deparei com esse trecho, exatamente no momento em que eu estava muito triste. Foi bálsamo! Bjos