quinta-feira, 11 de junho de 2009

Grandezas e Miudezas


de Bruno Munari
Tradução: Nilson Moulin
Considerado um marco na história da edição e referência em publicações para crianças, o designer italiano Bruno Munari reinventa nesta obra a relação com o livro: Na noite escura requer uma leitura sensorial, por meio de diferentes papéis combinados com imagens simples e texto conciso. Publicado pela primeira vez em 1956, o livro nos convida a adentrar na noite escura e nos mistérios que ela guarda. Somos atraídos por uma misteriosa luz brilhante revelada através de furos nas páginas. A primeira parte, em papel preto, traduz a atmosfera noturna. Na segunda parte, o papel translúcido sugere uma neblina matinal e marca a passagem do tempo. A aventura termina no interior de uma gruta, nas páginas em papel pardo. Fundamental para crianças inventivas, que poderão interagir com folhas recortadas, texturas, cores e materiais diversos - edição Cosac Naify.

Um comentário:

Ramon Alcântara disse...

Parece ser uma viagem interessante pela noite e pelo amanhecer e sendo pela Cosac Naify, qualidade garantida!

Fica a indicação.... Valeu!

__

Acompanhe: http://os-desconhecidos.blogspot.com/

os desconhecidos

Uma coletânea de minicontos que se interligam ou um romance que se forma em seus fragmentos. As personagens que percorrem o mundo em solilóquios e de repente se esbarram em alguém ou entra em contato social de alguma forma com um outro. Forma-se assim uma rede de desconhecidos que mantém vínculos no encontro cotidiano, ordinário, momentâneo. O leitor, como se acompanhasse uma prova de revezamento, é levado pelas curvas dos desconhecidos. De fulano para beltrano, de beltrano para ciclano e tal...

___

Abzzzz