domingo, 29 de março de 2009

Eu deixo esse moço me levar...

Pós show do Renato Braz-Ibirapuera-SP 29/03/2009

Vagalume - Renato Braz/Mário Gil

Se esse moço entendesse a minha sina
Tanto choro deixava de chorar
Se eu seguisse a paixão que sinto agora
Eu deixava esse moço me levar

Se eu pudesse, eu me atava a esse amor
Mas com medo não posso me arriscar
Vivo como um vaga-lume
Me acendo em cada olhar

Cada rosto que vejo da janela
Cada sonho que passo a sonhar
Se eu soubesse eu negava a minha sina
E deixava esse moço me levar

Se eu pudesse, eu jurava o meu amor
Mas em mim Deus não vai acreditar
Nem os santos me escutam
Nem ao menos sei rezar

Um comentário:

Rodrigo . disse...

A poesia também se faz carne para o toque acontecer...
Lindos!

Rodrigo Rudi .