segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Desejo os tecidos dos céus


Fossem meus os tecidos bordados dos céus,
Ornamentados com a luz dourada e prateada,
E os azuis e negros e pálidos tecidos
Da noite, da luz, da meia-luz,
Eu os espalharia debaixo dos teus pés:
Mas eu, pobre, tenho apenas os meus sonhos;
Eu espalhei os meus sonhos debaixo dos teus pés;
Pisa suavemente, pois é sobre os meus sonhos que pisas.
William Butler Yeats
(blog descoberto hoje: http://nydiabonetti.blogspot.com/)

2 comentários:

poetriz disse...

Lindo o trecho final.
Se "alguém" soubesse que fiz um tapete com os meus sonhos, teria mais cuidado ao caminhar sobre eles tb...

Bjs!

: A Letreira disse...

Pois é querida... difícil é achar quem caminhe conosco sem desmanchar bordados...