sábado, 1 de maio de 2010

Tapa da pantera


Na escada, tem Pantera. Sou eu, que desço desgovernada, mas senhora de mim. Arranco o coração do peito, no tapa. E, se você passar distraído, te agarro, te mordo, te mato. Pantera feito eu, você não acha. Exceto, se o Manu Maltez  me riscar em paredes brancas, por aí...


5 comentários:

Kenia Cris disse...

O ar que respira quem é dono de si mesmo é até mais leve.

Bj.

Rodrigo disse...

Muito lindo!

lis disse...

Desgovernada Sonia com o coração no peito , achei ótimo!
A paixao quando chega faz assim rs
beijinhs
bom sábado

lidia maria fulô disse...

amei o comentário "O ar que respira quem é dono de si mesmo é até mais leve."

Anônimo disse...

Meninos e meninas, obrigada pelas belezas.. Letreira