terça-feira, 16 de setembro de 2008

O caderno de Saramago

Eu gosto do Saramago, não de hoje, não de ontem, na verdade nem sei há quanto tempo. Já fiquei em fila para vê-lo, já comprei lugar com cadeira marcada, já cometi minhas tietagens. Parece bobagem, digo à mim mesma, mas assim como há poetas que me fascinam, há este velho escritor que pontua a minha vida com alguns personagens inesquecíveis.

Mas, tenho a sensação que o maior personagem dos seus livros é ele mesmo. Toda a sua obra, parece autobiográfica e se a sensação, por vezes, é de repetição, o trabalho braçal de persistir em mais um enredo ganha corpo e novas estradas se abrem, e novos personagens surgem frescos, vivos, com todos seus complexos, reflexos, verdades e desvios.

Pra ser sincera, posso confessar: escrevi algumas cartas pro Saramago que estão guardadas em meu baú. Pouco importa-me se um dia hei de entregar-lhe, mas importa-me o que dali nasceu. E, muitas foram as perguntas, e muitos foram os dias de perdição e muitas foram as cartas sem remetente, sem endereço que restaram pra eu reler numa viagem qualquer... pode ser até a Azinhaga... quem sabe ?

Detalhe: agora ele é blogueiro e criou O Caderno de Saramago...

http://caderno.josesaramago.org/


Um comentário:

poetriz disse...

Menina, que grande notícia!

Já vou linkar o blog dele também!

Bjs!

PS: Seu link está incorreto... =S