quarta-feira, 27 de maio de 2009

Poétesse

A poeta russa Anna Akhmátova (1889-1966), retratada por Nathan Altman


Quase cubismo. Este nú, de colo. Este quase riso, nos lábios. Um rícto oblíquo e estas dobraduras de pernas. O lenço ao léu, deitado - em contraponto ao lado esquerdo todo angulado. E os pés (suspensos) ? O sapato molemente desenhado. As mãos finas , parecendo frias. As saboneteiras que eu gostaria de ter desenhado. O coque, as olheiras, os ombros. Poema.

4 comentários:

lau siqueira disse...

e eu por aqui procurando a saboneteira...
Adorei! Beijos...

Magnólia-menina disse...

Passando só pra dizeer que gosteii muito do teu blog Sônia já tô segindo aquii...
quando puder da uma passadinha lá no meu :) Bjs

Magnólia-menina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O Sinuoso Deadend disse...

Muito bom, adorei a figura!!!

E é linda a descrição em texto poético da imagem!

Valeu